19 de abril de 2017

Ditadura do Pertencer: ela pode ter fim?


"Nunca fui muito ligada a moda. Especialmente aquela que vimos todos os dias nos instagrams das digital influencer e nas passarelas ao redor do mundo. 
Minha vaidade sempre se limitou a uma calça jeans, uma blusinha, all star branco e brincos pequenos nas orelhas. Mas em determinando momento da vida, mais especificamente na faculdade comecei a sentir a pressão de ter que estar usando a roupa da moda e pertencer ao grupinho popular da turma. 

Foi difícil. Muito difícil. 

Nunca me sentia à altura das minhas colegas. Sempre estilosas, sempre deslocadas, sempre cheias de atitude. 
Era ditada a moda da faculdade e quem não estivesse dentro dela não pertenceria “a elite” famequiana. 
No começo foi difícil administrar isso. Aceitar que eu era diferente e que não me encaixava naquelas regras que, se eu não mudasse, eu não faria parte mesmo.  Mas eu não me entreguei, segui sendo eu mesma, com medo. 

Não, mas não pensem que continuei sendo eu porque era muito segura de mim. Pelo contrário. Nunca conheci alguém tão insegura quanto eu naquela época. Eu me sentia o patinho feio. A única sem estilo, sem atitude. A desajeitada. A fora de moda. 

Mas eu era tão insegura que não tinha nem coragem de mudar. De me tornar mais segura, mais descolada. Era como se qualquer passo em busca da aceitação me fizesse ficar mais longe de ser aceita. 

Como eu sofri e com o passar do tempo fui percebendo que tenho minha beleza diferente, minha moda única e que possa pertencer e ser feliz assim. 

Me entristece pensar em quantas meninas até hoje sofrem por isso. Por se sentirem menos, por se sentirem desajeitadas e sem chance de pertencer. Pertencer ao grupinho descolado da faculdade, pertencer a turma popular, do fundão. 

Hoje eu quero pedir pra essas meninas que como eu sofreram e sofrem com isso: se libertem!  Deixem de lado essa ditadura em que vivemos onde a moda das passarelas e das “digital influencer” é que vale.  
Acredite que você é muito importante e a sua moda é única. O seu padrão é único. 
VOCÊ É ÚNICA. 
Quebre as regras. Rompa os padrões impostos pela nossa sociedade. 
Não tente ser como aquela menina popular da faculdade ou da escola que te deixa inibida e com vergonha de ser quem você é. 




Faça o seu estilo. Seja você. Mesmo que isso te faça diferente.  Ser diferente é normal e pode te fazer muito feliz!"


Escrito por Helena de Oliveira  

6 comentários:

  1. Isso é o que eu sempre falei e sempre tive em mente. Você não tem que ficar bonita pros outros. Você precisa ficar bonita pra você.
    Quem tem que te admirar é você!
    Seu texto está maravilhoso e muitos precisariam ler ele!
    Beijinhos e Sucesso!

    www.segredosdajuhcosta.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse texto da Helena, faz a gente se identificar né?

      Excluir
  2. Adorei o texto! Super me identifiquei, na época de faculdade eu ganhei uma bolsa de estudos na faculdade mais cara da minha cidade, o que a princípio deveria ser um motivo de orgulho por ter me esforçado e ganho uma bolsa onde jamais teria condições de pagar foi bem o contrário. Durante os 5 anos me sentia mal porque era uma faculdade para ricos e eu não tinha condições financeiras para me vestir igual aos demais, não tinha Macbook ou iPad para levar nas aulas como todo mundo tinha, o resultado disso foi eu sempre ser a excluída da turma. Mas graças a Deus consegui superar isso e me aceitar como sou. Terminei a facul e ainda hoje em dia estou melhor do que aquele povo ostentação que nem seguiu carreira na área que estudou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sambou na cara deles né? Adorei esse reviravolta!
      Fico feliz pelo seu sucesso <3

      Excluir
  3. Nossa!! Que belo texto hein..
    Você tem que se sentir bonita por dentro e por fora e se vestir de acordo com o que vc gosta e se você se sente bem é o que importa

    ResponderExcluir
  4. Minha escritora favorita...nem me surpreende esse texto...já vi algumas coisas que escrevestes no facebook e dali já vi que és uma escritora nata. Siga em frente; só te peco uma coisa: tira da gaveta tuas pérolas...o mundo vai te conhecer e te amar como eu te amo. Bjo

    ResponderExcluir